Aprovados apoios de 20.000€ para cinco filmes realizados na cidade do Porto

A Câmara
Municipal do Porto aprovou nesta segunda-feira, 8 de novembro, em reunião do
Executivo, a atribuição de cinco bolsas de 20.000€ no âmbito do programa de
apoio à produção em cinema da Filmaporto.

De um total
de 53 candidaturas admitidas a concurso, o júri da
primeira edição das Bolsas Filmaporto – composto por Américo Santos, Paulo
Cunha e Filipa Reis – selecionou os projetos “Quase me lembro”, de Dimitri
Mihajlovic e Miguel Lima, “O Pátio do Carrasco”, de André Gil Mata, e “A Hora da
Estrela”, de Rita Barbosa, para a atribuição da bolsa Neves, e “O Pão”, de
Lúcia Prancha, e “Grito”, de Luís Costa, para a atribuição da bolsa Pascaud.

À bolsa
Neves podiam candidatar-se artistas, realizadores e produtores residentes no
concelho do Porto, enquanto a bolsa Pascaud era destinada a artistas,
realizadores e produtores residentes fora do concelho. A fase de candidaturas
para a primeira edição das Bolsas Filmaporto decorreu entre 6 e 27 de julho.

Este
programa de apoio, cujo regulamento pode ser consultado no
website da Filmaporto, visa estimular a criação de cinema produzido integralmente
no Porto e promover a empregabilidade e contratação de técnicos e empresas
ligadas ao setor audiovisual da cidade.

A Filmaporto
— film commission tem como principal objetivo impulsionar o Porto como
território de produções cinematográficas. Além do apoio financeiro a projetos
produzidos na cidade, a sua atividade passa por promover a cidade junto de
agentes nacionais e internacionais, facilitar filmagens através do apoio
logístico e técnico e garantir formação contínua e especializada a
profissionais.