2021-10-21
"Sem Filmes" uma série de anúncios fictícios com o Porto como pano de fundo

Está a ser filmada no Porto uma série televisiva em que a ficção vai buscar inspiração aos formatos da publicidade. Chama-se “Sem Filmes” e é realizada a oito mãos por Francisco Lobo, José Pedro Lopes, Marco Freire e Pedro Santasmarinas.

Esta breve série de comédia – com nove episódios de dois minutos cada – narra os estranhos dias de João (João Delgado Lourenço) que, após conhecer Lara (Lília Lopes), vê a sua vida transformada em sucessivos anúncios. Só no final são desveladas as razões deste fenómeno sobrenatural – uma resolução que, segundo José Pedro Lopes, vai buscar referências à ficção científica.

A ideia para o projeto nasceu em plena pandemia, durante longas reuniões Zoom entre os quatro realizadores e o produtor Manuel Barbosa. O objetivo era testar novas ideias e práticas na área da publicidade, numa altura em que o setor audiovisual se encontrava paralisado.

Pouco depois, os realizadores tiveram conhecimento do programa de apoio Garantir Cultura, promovido pelo Ministério da Cultura – e o que era para ser publicidade tornou-se ficção. “Se a ideia original era fazermos anúncios, e não propriamente uma série, porque não fazer uma série de falsos anúncios?”, explica o realizador José Pedro Lopes. “Acabou por ser uma forma de mostrar o trabalho que sabemos fazer, porque estes episódios são muito baseados na nossa criatividade, em ideias mais desafiantes, arrojadas.”

O Silo Auto, o Largo do Amor de Perdição, o terminal de autocarros do Mercado Bom Sucesso, o Parque da Cidade e a Rua de Cedofeita são alguns dos cenários da produção, filmada integralmente no Porto e com uma equipa totalmente constituída por profissionais da cidade.

Além de Francisco Lobo, José Pedro Lopes, Marco Freire e Pedro Santasmarinas (Realização e Argumento), o projeto conta com a colaboração de João Delgado Lourenço, Lília Lopes, Leonor Carreta e Romi Soares (Elenco) e André Júlio Turquesa (Música Original), sendo produzido pela Infilms Portugal e financiado pelo apoio Garantir Cultura. A estreia está prevista para 2022.