Porquê o Porto

O Porto está sempre pronto para trabalho árduo, novos desafios e inovações. Não é por acaso que nos chamam a cidade Invicta!

  • Geografia

    O Porto situa-se na margem norte do rio Douro, encontrando o Oceano Atlântico ainda dentro dos limites da cidade.

    Geograficamente, a cidade dispõe de uma localização privilegiada, com excelentes acessibilidades que permitem a ligação a diversos pontos do país e da Europa. Tanto o Vale do Douro, berço do afamado Vinho do Porto, como a região da Galiza, Espanha, estão apenas a pouco mais de uma hora de distância.

    A menos uma hora de viagem, é também possível encontrar uma vasta panóplia de paisagens, que se estendem desde bosques, montanhas e reservas naturais verdejantes até aldeias pitorescas e praias idílicas.

    O Aeroporto Francisco Sá Carneiro, que fornece ligações aéreas com as principais cidades do mundo, encontra-se apenas a 15 minutos de distância do centro do Porto.

  • Tradições

    O Porto é reconhecido pelo caráter genuíno das suas gentes e pela tradição de bem receber. Entre os seus atributos está uma gastronomia rica, acompanhada pelos reconhecidos vinhos da região do Douro.

    A nossa maior festa popular é a noite de São João, a 23 de junho. Nessa noite, lançam-se balões de ar quente, dão-se marteladas na cabeça de conhecidos e desconhecidos na rua e oferecem-se vasos de manjericão decorados com poemas tradicionais.

    A cidade do Porto é também conhecida pelo seu forte apego às camélias, cuja espécie, originária do sudeste asiático, é já considerada património da cidade. Em 1849, o poeta Giosuè Carducci visitou o rei Carlos Alberto da Sardenha, aqui exilado, e descreveu o Porto como “um rio correndo entre camélias”.

    Devido à sua extensa costa atlântica, o distrito do Porto reúne excelentes condições naturais para a prática de desportos náuticos, e Portugal está inscrito na rota do surf mundial, sendo palco da realização de grandes eventos internacionais.

    As artes e a cultura fazem parte do ADN da cidade, sempre pioneira no desenvolvimento de novas linguagens e expressões artísticas. Aqui surgiu a arte do cinema; na literatura, proliferam os escritores mais incontornáveis em Portugal; e, na arquitetura, distinguem-se alguns dos mais influentes nomes a nível internacional.

  • História

    A área que constitui hoje o Porto é habitada desde tempos pré-históricos, tendo por aqui passado romanos, iberos, celtas, suevos, visigodos e mouros. Sob o domínio romano, “Portus Cale” tornou-se um importante território na rota comercial entre Braga e Lisboa.

    A importância da cidade enquanto centro comercial marítimo intensificou-se no século XIV e, nos séculos seguintes, e a cidade do Porto tornou-se também um dos maiores construtores navais a nível nacional. Foi apenas nos finais do século XVII que a produção de Vinho do Porto na região do Douro se estabeleceu como pilar da economia portuense, estimulada pela crescente procura inglesa. E foi graças à prosperidade do comércio do vinho que foi possível financiar a renovação da velha cidade.

    Historicamente, o Porto é reconhecido pelas lutas pela independência e pelo amor à liberdade. Foi no Porto que, em 1820, se iniciou a Revolução Liberal, tendo-se alastrado rapidamente, e sem resistências, para outros centros urbanos do país, e foi aqui também que, a 31 de janeiro de 1891, despontou aquela que é considerada a primeira revolta republicana e a primeira tentativa de derrube da monarquia e de implantação da República em Portugal.

  • Arquitetura

    A riqueza e a diversidade da nossa arquitetura são mundialmente reconhecidas.

    Do medieval ao contemporâneo, no Porto encontrarás obras de importantes arquitetos e engenheiros, como Nasoni, Gréber, Eiffel, Seyrig, Marques da Silva, Edgar Cardoso e, claro, dos três arquitetos premiados com o Prémio Pritzker: os nossos Álvaro Siza e Souto de Moura e o holandês Rem Koolhaas.

  • Espaços verdes

    É fácil encontrar espaços verdes e jardins no Porto.

    O nosso Parque da Cidade, próximo do oceano, é o maior parque urbano do país, com mais de 80 hectares.

    Nos românticos jardins que rodeiam o Palácio de Cristal, podes apreciar a beleza do rio Douro. E no Parque de Serralves encontras 18 hectares de jardins, bosques, quintas e um museu de arte contemporânea.

  • Reconhecimento

    O Centro Histórico do Porto é classificado como Património Cultural da Humanidade pela UNESCO e, em 2020, a cidade foi considerada o Melhor Destino de Viagem do Mundo. Além disso, Portugal, de acordo com a Economist Intelligence Unit, é o terceiro país mais seguro do mundo.