Working Class Heroes: Filmaporto vai financiar novo filme sobre a comunidade trabalhadora do Porto

Resultado de uma parceria entre a Filmaporto – Film
Commission e o Porto/Post/Doc, o projeto Working Class Heroes é apresentado
esta terça-feira, 23 de novembro, no festival, numa sessão na Casa Comum às 16h30.
Esta iniciativa vai desafiar, pela
primeira vez, três cineastas emergentes a apresentar uma proposta para um filme
sobre a comunidade trabalhadora do Porto.

A obra selecionada terá financiamento da Filmaporto e será realizada
e produzida durante uma residência artística a decorrer no Porto em 2023 com recurso
a técnicos locais. Além do incentivo à produção de novas obras
cinematográficas, este projeto, que será anual, tem como missão a criação de um
arquivo de peças fílmicas que aproximem os cineastas à comunidade e ao
território, procurando criar, em simultâneo, um retrato da comunidade do Porto
sob diferentes pontos de vista.

Durante o festival, terá ainda
lugar um conjunto de atividades destinadas exclusivamente à indústria
cinematográfica. O objetivo principal destes encontros entre profissionais de
todo o mundo é proporcionar oportunidades de promoção, distribuição e
internacionalização de obras nacionais e impulsionar o Porto como território de
produção cinematográfica.

No dia 24 de novembro, Luís
Araújo (Film commissioner) vai apresentar o papel da Filmaporto enquanto
interlocutor entre os profissionais que pretendem filmar no Porto e os serviços
da cidade, facilitando procedimentos administrativos e financeiros. Será também
abordado o trabalho desta plataforma no apoio e financiamento dos projetos
desenvolvidos na cidade e a promoção da formação contínua e especializada aos
profissionais do Porto.

Do programa dedicado à indústria
fazem ainda parte as Industry Screenings, onde produtores e realizadores
selecionados terão a oportunidade de apresentar as suas obras e realizar
encontros com os programadores presentes no festival.